Depressão sinaliza começo da doença de Parkinson

Estudo publicado no “Journal of Neurology, Neurosurgery and Psychiatry”

03 junho 2009
  |  Partilhar:

Os sintomas de depressão são uma característica inicial da doença de Parkinson, anterior aos movimentos observados nos indivíduos com esta doença, tais como os tremores e os músculos rígidos, revela um estudo publicado no “Journal of Neurology, Neurosurgery and Psychiatry”.

 

Apesar de vários estudos já terem demonstrado uma ligação entre os sintomas depressivos e a doença de Parkinson, ainda não tinha ficado claro se uma doença é causa da outra ou se ambas surgem de um mecanismo comum.

 

De forma a esclarecer estas questões, investigadores da University of Minnesota, em Minneapolis, EUA, compararam 999 pacientes que sofriam da doença de Parkinson, identificados em registos ocorridos entre 1995 e 2001, com 6.261 indivíduos que funcionaram como grupo de controlo. O início de uma terapia com antidepressivos foi considerado como indicação de sintomas de depressão.

 

Os investigadores constataram que, quando comparados com os indivíduos que não tinham iniciado uma terapia com antidepressivos, os que tinham iniciado essa terapia apresentavam uma probabilidade 85% maior de desenvolverem a doença de Parkinson.

 

O estudo revelou ainda que a associação entre as duas doenças era maior dois anos após o começo da terapia com os antidepressivos.

 

Em declarações à agência ReuteursHealth, o líder da investigação, A. Alonso, sugere que os indivíduos que têm sinais de depressão e que começam a desenvolver problemas de movimento “deverão estar preparados para lhes ser diagnosticada a doença de Parkinson”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.