Depressão será uma das principais causas de absentismo laboral em 2030

Estudo "Perfil de Saúde da Região do Algarve"

20 maio 2011
  |  Partilhar:

A depressão será uma das principais causas de absentismo laboral em 2030, patologia mais comum nas mulheres e cuja incidência deve agravar-se com a crise económica, indica um estudo português, citado pela agência Lusa.

 

Em declarações à Lusa, a autora do estudo "Perfil de Saúde da Região do Algarve", a médica Estela Fabião, refere que um dos efeitos da crise financeira é a diminuição da "qualidade de vida, bem-estar e auto estima" das populações. "O problema das patologias do foro psíquico é que não se vêem e são difíceis de trabalhar", resumiu, em declarações aos jornalistas, acrescentando que é preciso ter especial atenção à faixa etária entre os 18 e os 25 anos.

 

A médica disse ainda que os jovens são muito afectados pela depressão, sobretudo os qualificados que não conseguem integrar-se o mercado laboral. No caso específico da região algarvia, o desemprego feminino aumentou entre os licenciados de 2009 para 2010, um dos factores que torna o género feminino mais vulnerável à depressão. "Não há uma evidência científica para explicar a razão de a patologia afectar mais as mulheres, mas a verdade é que continuamos a ter desigualdade de género e maiores exigências sobre o sexo feminino", concluiu.

 

De acordo com o mesmo estudo, a mortalidade materna no Algarve é superior às restantes regiões continentais e afecta sobretudo as mulheres estrangeiras, mais velhas e cujas gravidezes não são seguidas por um médico.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.