Depressão: pode ser detetada no sangue?

Estudo realizado pela Universidade Médica de Viena

05 maio 2014
  |  Partilhar:

A depressão poderá ser detetada a partir de um teste sanguíneo, dá conta um estudo levado a cabo pelos investigadores da Universidade de Viena, na Áustria.
 

O estudo refere que a proteína transportadora da serotonina (SERT), presente na membrana das células, facilita o transporte do neurotransmissor serotonina, também conhecido como ”hormona da felicidade”, para o interior das células. No cérebro, este transportador regula a via neuronal da depressão. Os quadros depressivos são frequentemente causados pela falta de serotonina. Deste modo, a SERT é um alvo habitual dos fármacos antidepressivos.
 

Para além do cérebro, a SERT está também presente em elevadas quantidades noutros órgãos, como os intestinos ou sangue. Estudos recentes indicaram que a SERT funciona no sangue exatamente da mesma forma que no cérebro. No sangue a proteína garante que as plaquetas mantêm uma concentração adequada de serotonina no plasma sanguíneo.
 

Através da utilização de imagens de ressonância magnética do cérebro funcionais e estudos farmacológicos, os investigadores provaram que existe uma relação entre a velocidade de captação da serotonina pelas plaquetas e a função de uma rede neuronal de depressão no cérebro.
 

Os investigadores referem que esta rede é ativada durante os períodos de repouso e suprimida ao longo dos processos de raciocínio complexos, sendo essencial para níveis de concentração elevados.
 

Curiosamente, os indivíduos com depressão têm dificuldade em suprimir esta rede durante os processos complexos de raciocínio, conduzindo ao aparecimento de pensamentos negativos e baixa concentração.
 

"Apesar da utilização de testes sanguíneos no âmbito do diagnóstico de doenças mentais ter sido considerado, até à data, como impossível, este estudo mostra que este tipo de teste pode ser uma realidade, não muito longínqua, no que diz respeito ao diagnóstico da depressão”, conclui o líder do estudo, Lukas Pezawas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.