Depressão pode aumentar risco de Osteoporose

Estudo publicado nos “Archives of Internal Medicine”

18 dezembro 2007
  |  Partilhar:

 

A Depressão pode aumentar o risco de Osteoporose em mulheres que ainda não passaram a menopausa, alerta um estudo publicado nos “Archives of Internal Medicine”.
 

 

O estudo, realizado nos EUA, comparou 89 mulheres Depressão com 44 sem a patologia, com idades entre 21 e 45 anos. O trabalho foi liderado pelo National Institute of Mental Health.
 

 

Os cientistas concluíram que 17% das deprimidas apresentavam o osso da bacia mais fino. Das que não sofriam de Depressão, apenas 2% mostraram a mesma deficiência óssea. A perda de massa óssea na região lombar da coluna vertebral também foi registada em 20% das mulheres deprimidas e em apenas 9% das restantes voluntárias.
 

 

Segundo os cientistas, as mulheres deprimidas têm um sistema imunitário hiperactivo, o que provoca uma grande produção de substâncias que promovem inflamações e perda de massa óssea.
 

 

Outros factores de risco, como o baixo consumo de cálcio, a ingestão de bebidas alcoólicas e o uso de pílulas anticoncepcionais, foram semelhantes nos dois grupos de voluntárias analisados no estudo. A pesquisa também não encontrou uma ligação entre o consumo de anti-depressivos e o aumento do risco de Osteoporose.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.