Depressão em idade pré-escolar pode alterar o cérebro

Estudo publicado no “JAMA Psychiatry”

18 novembro 2014
  |  Partilhar:

As crianças diagnosticadas com depressão entre os três e os seis anos têm uma região cerebral envolvida nas emoções mais pequena do que as outras crianças, sugere um estudo publicado no “JAMA Psychiatry”
 

Os investigadores da Escola de Medicina Universidade de Washington, nos EUA, acreditam que estes resultados poderão ajudar a prever o risco de futuras depressões, uma vez que fornece um marcador anatómico para identificar quem está sob risco elevado de recorrência deste tipo de episódios.
 

Neste estudo, os investigadores focaram-se numa região cerebral conhecida por insula anterior direita. Cada lado do cérebro tem uma insula, as quais estão envolvidas na emoção, perceção, autoconsciência e função cognitiva.
 

Os investigadores acompanharam 306 crianças dos três aos seis anos, tendo avaliado a presença de depressão e culpa a cada ano. No total, 47 crianças foram diagnosticadas com depressão durante os anos pré-escolares e 82 não desenvolveram esta condição. Entre as que foram diagnosticadas com depressão, 55% apresentaram sinais patológicos de culpa enquanto 20% das que não estavam deprimidas tinham culpa exagerada.
 

A culpa patológica pode ser um sintoma de depressão, assim como de outros distúrbios psiquiátricos, como ansiedade, distúrbio obsessivo compulsivo e doença bipolar. De acordo com o primeiro autor do estudo, Andrew Belden, é relativamente fácil identificar as crianças com este tipo de problema, uma vez que elas se culpam excessivamente por coisas que fizeram e não fizeram.
 

O estudo apurou que as crianças com uma insula do hemisfério direto menor eram mais suscetíveis a ter episódios recorrentes de depressão à medida que cresciam. Verificou-se que esta mesma região cerebral era mais pequena nas crianças diagnosticadas com culpa patológica, o que fornece uma prova de que a culpa excessiva é um sintoma de depressão.
 

O estudo sugere que a culpa excessiva e a depressão podem contribuir para que as crianças em idade pré-escolar sofram de depressão na infância e mesmo ao longo da sua vida. Apesar de algumas crianças que sofreram de depressão recuperarem e nunca terem outro episódio, outras podem ter episódios crónicos e recorrentes. Assim, para os investigadores, é importante identificar as crianças que se encontram em risco de desenvolver esta condição.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.