Dentistas vão ser obrigados a separar amálgamas dentárias para reciclar
12 março 2002
  |  Partilhar:

Os médicos dentistas vão ser obrigados a ter nos consultórios depósitos para as amálgamas dentárias com mercúrio, tendo em vista a sua reciclagem ou reutilização.
 

 

Uma portaria de 1999 previa a elaboração de regulamentação
 

para garantir que a partir de Junho de 2001 todas as unidades de saúde estivessem equipadas com separador de amálgama dentária, a "massa" usada para a reconstrução de dentes.
 

 

No entanto, só agora essa legislação está a ser preparada,
 

segundo o Instituto de Resíduos, tendo em conta que apenas uma minoria dos médicos tem nos consultórios o referido equipamento.
 

 

A amálgama que não é recolhida para reciclagem é depositada nos recipientes de lixo doméstico ou despejada no esgoto, misturando-se com as águas.
 

 

De acordo com a Ordem dos Médicos Dentistas, em Portugal
 

existem cerca de cinco mil médicos dentistas, médicos
 

estomatologistas e odontologistas, e nem um terço tem os
 

separadores nos consultórios.
 

 

Fonte:Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.