Dentada em sandes denuncia criminoso

Dados genéticos desvendam autores de crime violento nos EUA

19 maio 2002
  |  Partilhar:

Dois homens foram detidos, este fim-de-semana, nos Estados Unidos da América pela morte de sete funcionários do restaurante Brown s Chicken and Pasta, em Illinois, em 1993. Tudo graças aos avanços da ciência forense. Na altura do crime, a polícia federal recolheu como prova criminal uma sandes mordida que foi deitada fora na pastelaria, local onde ocorreu o crime.
 

 

A análise à dentada da sandes revelou o ADN de quem a mordeu, ou seja, um dos homens que praticou o crime. Posteriormente, a polícia comparou a amostra resultante da análise de ADN da sandes com os dados genéticos de um dos suspeitos. E coincidiu.
 

 

De acordo com informações publicadas na imprensa norte-americana, a ex-namorada de um dos suspeitos confidenciou a um amigo que o criminoso tinha admitido o seu envolvimento nas mortes. De imediato, o amigo informou a polícia, e, pouco tempo depois, um dos suspeitos confessou o crime, segundo relata o jornal «Chicago Tribune».
 

 

Os dois suspeitos são amigos de infância e, segundo os dados da polícia, provavelmente eram adolescentes quando ocorreu o crime, numa cidade nos arredores de Chicago.
 

 

No dia 9 de Janeiro de 1993, os corpos de cinco funcionários e de um casal de meia idade - donos do restaurante - foram encontrados guardados em arcas frigoríficas no restaurante. Todos as vítimas foram mortas a tiro. Na caixa faltava dinheiro, mas as fechaduras do estabelecimento estavam intactas. Um mistério resolvido pela análise de ADN.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.