Densidade mamária aumenta risco de recorrência de cancro da mama

Estudo publicado na revista “Cancer”

13 novembro 2009
  |  Partilhar:

Após terem sido submetidas à extracção de um tumor, as mulheres com maior densidade mamária correm um risco aumentado de recorrência da doença na mama afectada, aponta um novo estudo publicado na revista “Cancer”.

 

A densidade da mama já tinha sido relacionada com um maior risco de desenvolvimento de cancro da mama. Agora, um estudo da University of Toronto, no Canadá, vem reforçar esses dados.
 

A equipa, liderada por Steven Narod, acompanhou 355 mulheres ao longo de 10 anos. Nem todas as mulheres realizaram radioterapia depois da lumpectomia (cirurgia que retira o tumor mas preserva a mama).

 

As mulheres foram categorizadas em três grupos em função da densidade da mama: baixa, média ou alta. A média de idade era de 63 anos no grupo de baixa densidade, 58 anos no grupo intermédio e 55 anos no grupo de alta densidade.

 

No novo estudo, as mulheres com maior densidade mamária apresentaram o maior risco de reincidência. O estudo verificou que a probabilidade de reincidência de tumores nas pacientes submetidas a lumpectomia era de 21% para as mulheres com seios mais densos – quatro vezes mais do que as percentagens observadas nas mulheres com seios com menor densidade.

 

Segundo o estudo, entre as pacientes que não foram submetidas a radioterapia após a cirurgia, uma maior densidade dos seios pode provocar um risco de reincidência da doença de até 40%.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.