Dengue na Madeira: pico já foi atingido

Agora a tendência é diminuir

19 novembro 2012
  |  Partilhar:

O pico do surto de dengue já foi atingido e a tendência é agora para diminuir, disse o secretário regional dos Assuntos Sociais.
 

“Acredito que já chegámos ao pico [do surto] e que agora a tendência é diminuir”, revelou Francisco Jardim Ramos, no Funchal.
 

De acordo com o responsável, os serviços que tutela têm verificado nas armadilhas “a diminuição de ovos, de larvas e de mosquitos”, pelo que, “tudo indica que a partir de agora” o número de pessoas infetadas pela picada do mosquito vai “começar a descer”.
 

A notícia avançada pela agência Lusa revela que o número de casos de febre de dengue confirmados em laboratório subiu para 669, informou na passada quarta-feira o diretor-geral da Saúde, na atualização semanal do surto que ocorre na ilha da Madeira desde 03 de outubro.
 

No comunicado da página da Internet da Direção-Geral da Saúde (DGS) e assinado pelo seu responsável, Francisco George, referiu que “foram notificados, cumulativamente, 1.357 casos de febre de dengue”, dos quais 669 confirmados laboratorialmente e 688 prováveis, sendo estes “apenas com sintomas, alguns aguardando confirmação laboratorial”.
 

Segundo Francisco George, houve até ao momento “89 hospitalizados, dos quais cinco estão internados neste momento”, e “não foram registados óbitos”.
 

No mesmo comunicado, e reportando-se, igualmente, a dados acumulados, mas de cidadãos com história de estadia recente na ilha da Madeira, o diretor-geral da Saúde adianta que foi diagnosticado em Portugal continental nove casos de febre de dengue, “todos de evolução benigna”.
 

A febre de dengue foi, também, diagnosticada a 11 cidadãos estrangeiros pelos serviços de saúde de outros países, mas “todos com evolução para a cura”, acrescenta Francisco George, assinalando que se mantêm “as recomendações e as medidas implementadas para a prevenção e controlo do surto”.
 

No dia 07 de novembro a DGS deu conta da existência de 517 casos confirmados em laboratório e 631 prováveis.
 

O secretário regional dos Assuntos Sociais considerou que “a evolução está dentro do que é previsto”, sustentando: “Verifica-se já uma diminuição de casos relativamente ao que era semanalmente verificado”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.