Dejectos de peixes servem para produtos anti-caspa e acne

Cientistas do Algarve apresentam descoberta

28 novembro 2003
  |  Partilhar:

Um grupo de investigadores da Universidade do Algarve desenvolveu uma alga que pode transformar dejectos de peixes das pisciculturas em compostos anti-virais e anti-bacterianos para serem usados em cosméticos de combate à caspa e ao acne. A investigação teve lugar numa piscicultura da Ria Formosa.«Trata-se de criar condições que permitam a produção de uma bio-massa com valor acrescentado a partir dos efluentes das pisciculturas e aquários», explicou à agência Lusa o investigador Rui Santos, do Centro de Ciências do Mar da Universidade do Algarve. De acordo com o cientista, o cultivo da alga vermelha «Falkenbergia Rufolanosa» nos cativeiros permite que os dejectos dos animais sirvam de adubo para que a espécie se propague. Essa espécie à base de amónia, com propriedades anti-virais e anti-bacterianas, pode depois ser colhida e transformada na indústria cosmética. «Os nossos colegas franceses já começaram a aplicar esses compostos em produtos anti-caspa e anti-acne», disse o investigador português, sublinhando que o produto pode ter outras aplicações, tais como a prevenção do desenvolvimento de bactérias e vírus em peixes de cultivo e a integração em tintas para evitar o desenvolvimento de fungos.Segundo o cientista, a recuperação dos dejectos piscícolas permite «poupar» a natureza aos efeitos das descargas de efluentes nos mares, rios e lagos.Os investigadores desenvolvem agora com o parque zoológico Zoomarine uma colaboração para, no futuro, potenciar o uso do sistema naquele recinto, utilizando as algas vermelhas em estudo na reciclagem das águas em que vivem os golfinhos, tubarões e focas, entre outros.Os estudos inserem-se no projecto europeu Seapura, que integra parceiros portugueses, espanhóis, irlandeses, alemães e franceses, e serão apresentados no anfiteatro azul do Campus de Gambelas, num workshop que decorre até dia 29.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.