Debate sobre células estaminais voltam aos EUA

Senadores pedem a Bush que facilite investigação

14 junho 2004
  |  Partilhar:

Cerca de seis dezenas de senadores norte-americanos, republicanos e democratas, escreveram uma carta ao presidente George W. Bush pedindo-lhe que diminua as restrições federais à utilização de células estaminais na investigação médica.No documento, os senadores declaram-se prontos a trabalhar com o presidente para modificar a política que regulamenta a investigação sobre células estaminais «de modo a dar à Medicina maiores possibilidades de encontrar tratamentos para curar numerosas doenças» como a de Alzheimer.A carta, enviada à Casa Branca no fim-de-semana é assinada por 58 senadores - 43 democratas, 14 republicanos e um independente.«A questão torna-se mais candente ao saber-se que o antigo presidente Ronald Reagan sofria da doença de Alzheimer, uma entre várias doenças terríveis cuja cura poderia ser encontrada através de investigações com células estaminais», comentou a senadora democrata da Califórnia Dianne Feinstein, uma das subscritoras da carta.Nancy Reagan, viúva do antigo presidente, lançara em Maio um apelo no mesmo sentido, durante um jantar destinado a angariar fundos privados para a investigação sobre células estaminais, acompanhada pelo actor Michael J. Fox, que sofre da doença de Parkinson.Os sectores conservadores e religiosos dos Estados Unidos opõem-se à investigação médica neste domínio por estarem convencidos de que essas experiências dos cientistas destruiriam vidas humanas. A administração Bush decidiu em 09 de Abril de 2001 reduzir os fundos federais destinados à investigação sobre células estaminais embrionárias criadas antes daquela data.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.