Cura para a diabetes

Doente tratado com transplante de células do pâncreas

18 março 2005
  |  Partilhar:

 

 

Pela primeira vez, um diabético britânico ficou curado graças a uma operação de transplante de células do pâncreas totalmente revolucionária.
 

 

Richard Lane, 61 anos, que poderá pôr termo a vinte anos de injecções diárias de insulina, recebeu as células de três dadores de órgãos. Trata-se do terceiro paciente tratado no Hospital do King’s College de Londres com uma técnica desenvolvida na Universidade de Alberta (Canadá) pelo especialista britânico James Shapiro.
 

 

O êxito desta intervenção foi total, ao contrário das duas anteriores, que permitiram reduzir, mas não eliminar, a sua necessidade de insulina. Lane sofria de diabetes de tipo 1, doença em que o sistema imunológico ataca as células do pâncreas responsáveis pela produção de insulina.
 

 

Há quatro anos, a diabetes do paciente descontrolou-se de tal forma que teve de ser ligado a um engenho que lhe injectava uma dose de insulina de seis em seis minutos, mas o dispositivo começou a falhar.
 

 

No ano passado surgiu a possibilidade de se submeter a um transplante, que consiste em extrair células do pâncreas de um dador, purificá-las, prepará-las e injectá-las no fígado do paciente numa operação de uma hora, feita com anestesia local.
 

Mas para que a intervenção tenha êxito é necessário um milhão de células desse tipo, não bastando por isso um só dador. Foi assim que Lane se submeteu a três operações, duas em Outubro do ano passado e a terceira no final de Janeiro.
 

 

O paciente afirma sentir-se como nunca e embora se injecte com insulina uma só vez à noite, trata-se, segundo os médicos, de uma medida provisória.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.