Cuidados paliativos não evitam pedidos de eutanásia

Estudo da DECO

25 maio 2011
  |  Partilhar:

Os cuidados paliativos contribuem para melhorar a qualidade de vida, mas não evitam que os doentes peçam a eutanásia aos médicos e enfermeiros dessas unidades de saúde, revela um estudo da DECO -Associação portuguesa para a defesa dos consumidores.

 

De acordo com o estudo, que será publicado na edição de Junho da revista Proteste, os doentes assistidos nos cuidados paliativos pedem para morrer e fazem-no principalmente a médicos e enfermeiros nessas unidades de saúde. "O estudo mostra, de resto, que é nestas unidades que os doentes se sentem mais à vontade para formular tais desejos", lê-se no estudo da associação de defesa do consumidor.

 

Segundo o estudo, muitos doentes expressam um desejo persistente de morrer, independentemente de terem cuidados paliativos, tendo 13% interpelado a equipa médica. Entre os pedidos feitos, contam-se a suspensão de um tratamento, a sedação profunda com corte de alimentação e hidratação, e administração de uma droga letal.

 

Todos estes pedidos foram superiores entre os doentes em cuidados paliativos, com 6% a pedir mesmo a eutanásia. O inquérito revelou ainda que, apesar de ser ilegal, a eutanásia é praticada em Portugal, ainda que em números muito residuais. A correcta utilização de sedação profunda na última semana de vida, aceite pela Ordem dos Médicos, pode ajudar a melhorar o conforto no fim de vida, indica o estudo.

 

Refere a DECO que “as boas práticas aconselham a suprimir a alimentação e a hidratação artificiais, para não prolongar a vida sem sentido”. Em Portugal, 12% dos médicos que admitiram já ter aplicado este tipo de sedação seguiram o procedimento errado, aponta o documento.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.