Crise potencia vício do jogo

Portugal tem cerca de 100 mil dependentes

19 junho 2012
  |  Partilhar:

A crise económico-financeira tem potenciado o número de viciados em jogo, que acreditam que aí encontrarão o milagre para as dívidas, podendo haver já cerca de 100 mil dependentes em Portugal.

 

O terapeuta, Pedro Hubert, revelou à agência Lusa que, no total da população portuguesa, haverá perto de um por cento de viciados no jogo, número que poderá não refletir com exatidão a realidade, já que não existem estudos sobre a prevalência da doença.

 

Pedro Hubert acredita que a realidade em Portugal será semelhante à dos restantes países europeus, apontando para uma variação entre os 0,6 % da população adulta no Reino Unido ou 1,5 % em Itália ou França.

 

“Mas supondo que seja um por cento da população adulta, estamos a falar de cerca de cem mil pessoas, e estamos a falar mesmo de patologia, ou seja, de dependência, porque depois há todos aqueles que têm um problema de abuso, que têm problemas, mas ainda vão gerindo a sua vida”, acrescentou.

 

De acordo com o terapeuta, “o número [de viciados no jogo] tem vindo a aumentar dramaticamente”, principalmente por causa dos jogos disponíveis na internet, que facilitou o acesso “a todo o tipo de apostas desportivas, campeonatos de póquer e casinos virtuais, que têm todos os jogos que existem nos casinos”.

 

Pedro Hubert explicou que o que normalmente leva estas pessoas a tratarem-se é a crise financeira em que ficam depois de gastarem o que têm no jogo, e acredita que a atual crise financeira contribuiu para aumentar o número de jogadores compulsivos.

 

“Potencia porque as pessoas vão à espera da salvação e um bocadinho ali de um milagre e pensam: ‘eu até mereço e com um bocado de sorte isto vai correr tudo bem e resolvo todas as dificuldades do momento’. Nota-se claramente que isto acontece”, disse o terapeuta.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.