Crise aumenta obesidade e afeta o sono

Alerta do presidente da Sociedade Portuguesa de Neurologia

21 novembro 2012
  |  Partilhar:

A crise está a aumentar o consumo de alimentos mais baratos o que conduz a um aumento de obesidade e problemas respiratórios que afetam o sono, de acordo com o presidente da Sociedade Portuguesa de Neurologia (SPN).
 

A propósito do Congresso de Neurologia 2012, que decorre entre hoje e domingo, em Lisboa, Vítor Oliveira revelou à agência Lusa que que “passamos um terço da nossa vida a dormir” e que, por isso, convém que esse sono seja de qualidade. Contudo, o médico reconheceu que os tempos de crise conduzem a várias situações que afluem para um sono de pior qualidade.
 

Com a crise, “as pessoas ficam em situações de mais ansiedade e depressão” e, por isso, “dormem pior. Estas pessoas não têm níveis profundos de sono, o que tem repercussões no dia-a-dia, como dores de cabeça ou um fraco rendimento profissional”, disse.
 

O neurologista identifica outra questão relacionada com a crise que é o aumento da obesidade associado a uma alimentação de pior qualidade.
 

“O empobrecimento leva as pessoas a comer pior, nomeadamente alimentos mais baratos. Por isso é que há cada vez mais gordos, pois as pessoas fogem para o que é mais barato”.
 

De acordo com Vítor Oliveira, a obesidade é um fator importante para as dificuldades no sono, nomeadamente a apneia obstrutiva do sono, pois “as pessoas mais gordas têm dificuldade em respirar”.
 

Os especialistas recomendam, por isso, uma maior atenção aos alimentos que se ingerem e defendem a prática desportiva que “não precisa de ser em ginásios, pois quem corre na rua ainda não paga impostos”.
 

O neurologista acrescentou que, “para a população, as patologias do sono não são devidamente valorizadas, assim como a importância de dormir o tempo suficiente e dormir bem”.
 

“Apesar de estarmos em crise económica e sermos todos os dias incentivados a poupar, a economia do sono não pode, nem deve, existir”, alertou.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.