Crianças suicidam-se no Reino Unido

Problemas escolares e abusos sexuais conduzem crianças e adolescentes a pôr fim à vida

12 julho 2001
  |  Partilhar:

Abusos sexuais e fracassos na escola são os principais responsáveis pelas tentativas de suicídio no Reino Unido. Segundo a linha de ajuda telefónica ChildLine, estes factores atingem crianças e adolescentes entre os seis e 18 anos.
 

 

Em cada ano que passa, a linha de ajuda recebe cerca de 1500 telefonemas de crianças que pretendem cometer suicídio, algumas delas ligam no momento em que estão a tentar pôr fim à vida.
 

 

“São crianças que têm vidas tão duras e repletas de abusos que nem sabemos onde podem encontrar coragem para sobreviver", disse à BBC a presidente da ChildLine, Esther Rantzen.
 

 

Este é um problema que cresce em todo o mundo e, por isso, está a atrair uma atenção particular junto de especialistas japoneses e norte-americanos.
 

 

A maior parte dos jovens que tentam acabar com a vida recorrem, segundo a Childlines, a comprimidos ou cortam os pulsos. Os “conselheiros” deste serviço telefónico tentam manter a criança em linha até que uma ambulância chegue ao local.
 

 

De acordo com um relatório da ChildLine divulgado esta semana, as raparigas ligam mais vezes que os rapazes, e estão abertas ao diálogo, facto que, muitas vezes, lhes pode salvar a vida. Ao invés, os rapazes tendem a esconder os problemas.
 

 

A maioria dos telefonemas é feita por adolescentes entre 13 e 18 anos, mas há crianças de seis anos que também recorrem ao serviço. Segundo os dados do Childline, quase metade dos telefonemas pertence a filhos de famílias sem um dos pais.
 

 

Metade dos jovens que tentam suicidar-se volta a tentar pôr termo à vida. Geralmente, o risco de reincidência ocorre nos primeiros meses após a primeira tentativa, alerta o relatório.
 

 

Adaptado por: Paula Pedro Martins
 

 

MNI - Médicos Na Internet
 

 

Fonte: BBC
 

 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.