Crianças obesas de 3 anos já apresentam sinais de risco cardíaco

Estudo publicado na revista “Pediatrics”

05 março 2010
  |  Partilhar:

As crianças obesas aos três anos já apresentam sinais de inflamação semelhantes aos associados a um maior risco de doença cardíaca em adultos, segundo um estudo da University of North Carolina em Chapel Hill, EUA, publicado na revista “Pediatrics”.

 

O estudo, que avaliou 16.335 crianças, com idades entre um e 17 anos, verificou que as crianças obesas apresentavam níveis elevados de proteína C-reactiva (PCR), um marcador de fase aguda que se eleva especialmente em processos inflamatórios e infecciosos, e de outros dois marcadores de inflamação cardíaca: a relação de ferritina / saturação de transferrina (F/T) e número absoluto de neutrófilos (ANC).

 

De acordo com a investigação, os níveis elevados de F/T começaram aos 6 anos de idade e os níveis elevados de ANC foram verificados a partir dos 9 anos.

 

No adulto, níveis elevados destes marcadores indicam um maior risco de desenvolvimento de doenças, nomeadamente de problemas cardíacos.

 

No estudo, 70% dos participantes encontravam-se dentro do peso saudável, 15% tinham excesso de peso, 11% eram obesos e 3,5% eram muito obesos. E, no grupo de crianças com idades entre os 3 e os 5 anos, 42% dos que se apresentavam muito obesos tinham níveis elevados de PCR, em comparação com 17% dos que se encontram dentro do peso normal. Estas diferenças eram ainda maiores entre as crianças mais velhas, com 83% dos muito obesos na faixa etária dos 15 aos 17 anos a apresentarem níveis elevados do marcador inflamatório.

 

“Isso é, definitivamente, uma surpresa para nós”, destacou a investigadora Asheley Cockrell Skinner, uma das autoras do estudo, salientando ter sido constatada uma relação preocupante entre o aumento de peso e os marcadores inflamatórios muito mais cedo do que seria esperado.

 

Os especialistas destacam, contudo, que o impacto global dessas descobertas ainda não está totalmente esclarecido, principalmente em relação ao risco de enfarte do miocárdio e AVC que estas crianças poderão ter ainda na infância ou na idade adulta.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.