Crianças fumadoras devem ser ajudadas

Britânicos vão estudar reposição de nicotina em pré-adolescentes

02 outubro 2001
  |  Partilhar:

As crianças inglesas, de 12 anos, que sejam fumadoras vão poder tomar uma terapia de reposição de nicotina.
 

Embora o tratamento não seja recomendado a menores de 16 anos e ainda não tenha sido testado em pré-adolescentes, os especialistas acreditam não existir uma razão convincente para impedir que a terapia não seja usada pelas crianças.
 

 

«Neste momento, vivemos a situação absurda que reside no facto das crianças obterem facilmente tabaco, mas, ao invés, não podem ter acesso à terapia de reposição da nicotina, que deve ajudá-las a parar com o hábito de fumar», disse John Britton, da Campanha de Luta Contra o Cancro.
 

 

O estudo encetado agora vai mostrar que a terapia usada nos adultos também funciona em adolescentes, segundo garante o mesmo responsável.
 

 

Dados oficiais demonstram que, todos os dias, mais de 400 crianças britânicas começam a fumar. Quando atingem os 15 anos, uma em cada quatro será fumadora. Britton e sua equipa vão testar o tratamento em crianças que fumam na cidade de Nottingham, no centro da Inglaterra.
 

 

 

Estudo
 

 

Na primeira fase do estudo, as crianças são questionadas sobre o hábito de fumar e sobre as alternativas que poderão ajudá-las a parar. Caso queiram abandonar o vício e forem consideradas apropriadas para o estudo, vão receber uma terapia de placebo, ou uma correcção de nicotina, durante seis semanas. Todos os pré-adolescentes vão ter acompanhamento psicológico.
 

 

«Os fumadores jovens são um grupo importante para ser encorajado a desistir», afirmou Britton. «A maioria dos adultos que fumam começou quando eram adolescentes.»
 

 

O director-geral do Fundo de Luta Contra o Cancro, Paul Nurse, disse que a terapia de reposição de nicotina é um método efectivo para abandonar o hábito de fumar. Estas são razões, segundo o especialista, para que o governo britânico «apoie uma investigação inovadora» que, reforça Nurse, trará novos modos para atacar o problema dos jovens fumadores.
 

 

Paula Pedro Martins
 

 

MNI - Médicos Na Internet
 

Fonte: Reuters
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.