"Crianças expostas ao fumo ambiental de tabaco em casa e no carro em Portugal"

Estudo do Instituto de Educação da Universidade do Minho

19 outubro 2012
  |  Partilhar:

Uma em cada três crianças portuguesas está exposta ao fumo do tabaco em casa, sendo as mães as principais "infratoras", refere um estudo do Instituto de Educação da Universidade do Minho intitulado "Crianças expostas ao fumo ambiental de tabaco em casa e no carro em Portugal".

 

O estudo, ao qual a agência Lusa teve acesso, apurou que 70% das mães fumadoras fazem-no dentro de casa, enquanto no caso dos pais essa percentagem fica pelos 57%.

 

Os investigadores concluíram que a cozinha é o local de eleição das mães para fumar, enquanto o pai, os irmãos e os convidados decidem fazê-lo em zonas próximas de janelas ou portas abertas para exterior.

 

O estudo, que recebeu o Grande Prémio da Sociedade Portuguesa de Pediatria, conclui ainda que um quarto das crianças que são transportadas de carro são igualmente expostas ao fumo do tabaco, sendo os pais responsáveis por metade das "infrações".

 

"É fundamental que os pais protejam a saúde dos filhos. Os pediatras devem aconselhar os pais a não fumarem em casa ou no carro. Os professores, no âmbito do programa Domicílios 100% Livres de Fumo, estão já a ensinar as crianças a protegerem-se desta agressão", revelou à agência Lusa o líder do estudo, José Precioso.

 

De acordo com o investigador, "é relevante discutir mitos e falsas crenças" associados com a exposição de crianças, como os que dizem que "fumar em casa e no carro quando a criança não está presente evita a contaminação" ou que "fumar na cozinha ou perto da janela não expõe a criança”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.