Crianças e o meio ambiente

Dois terços das doenças infantis têm origem ambiental

15 abril 2002
  |  Partilhar:

Dois terços das doenças infantis, nomeadamente o cancro e a asma, têm origem ambiental, sugerem dados apresentados na inauguração da "Semana Verde", uma organização da Comissão Europeia que dedica especial atenção aos mais jovens.
 

 

Um estudo realizado entre 18.000 pares de gémeos de todo o planeta indica que a contaminação da água, do ar, os altos índices de radiação ou o uso desproporcionado de componentes químicos na agricultura afectam de forma especial a população infantil.
 

 

O director geral em funções da Direcção Geral do Meio Ambiente da Comissão Europeia, Jean-François Verstrynge, afirmou que "apesar de geralmente se pensar que a origem das doenças infantis é genética, apenas um terço do total o são".
 

 

Os dois primeiros dias da "Semana Verde", hoje inaugurada em Bruxelas pelo presidente da Comissão, Romano Prodi, serão dedicados ao estudo da relação entre "crianças, meio ambiente e saúde".
 

 

Verstrynge indicou que a Comissão Europeia "vai lançar uma estratégia sobre saúde e meio ambiente na União", que fará o acompanhamento da evolução das doenças infantis de origem ambiental e incluirá campanhas de sensibilização.
 

 

O director executivo da Agência Europeia de Meio Ambiente, o espanhol Domingo Jiménez-Beltrãn, lamentou o "fracasso" de muitas acções humanas que "põem em perigo a saúde dos mais jovens".
 

 

"Não prestamos atenção às águas residuais porque a prioridade até agora tem sido sempre a alimentação", sublinhou Jiménez- Beltrãn.
 

 

Destacou também que o desenvolvimento dos transportes fez com que "agora as crianças não possam brincar na rua" e que a água contaminada pelos fertilizantes agrícolas "cause a morte dos peixes", deteriorando a natureza.
 

 

Estas razões levaram a Agência Europeia a prestar uma "atenção especial às crianças, como população sensível" e definir uma estratégia de consciencialização.
 

 

A "Semana Verde", que se celebra pelo segundo ano consecutivo, vai incluir várias exposições, 50 seminários paralelos, grupos de trabalho e debates, nos quais se prevê que cerca de 4.000 profissionais especializados em meio ambiente troquem as suas opiniões sobre a política europeia nesta área.
 

 

à "Semana Verde" 2001 assistiram mais de 3.000 profissionais da área do meio ambiente, um número que a edição deste ano pretende superar.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.