Crianças devem ser envolvidas no processo de decisão médica

Tratamentos deveriam ser explicados de forma mais clara

03 outubro 2011
  |  Partilhar:

As crianças deviam ser mais envolvidas no processo de decisão médica e necessitam que os tratamentos lhes sejam explicados de forma clara, de acordo com uma análise encomendada pelo Conselho da Europa e à qual a agência Lusa teve acesso.
 

De acordo com a autora da análise sobre a visão e experiência das crianças e jovens no sistema de saúde, Ursula Kilkelly, “é preciso respeitar a visão das crianças e ouvir o que têm a dizer. Elas querem e devem ser envolvidas".
 

Este estudo, que contou com a participação de 2.257 crianças de 22 países, mostrou que os mais novos gostariam que lhes explicassem melhor os tratamentos a que vão ser submetidos e referem ainda que deviam ser mais escutados. Um outro elemento importante nos cuidados de saúde é poderem colocar questões e verem-nas respondidas.
 

"Fica claro que as crianças têm muito a dizer sobre os actos que envolvem a sua saúde", refere em comunicado de imprensa a autora do estudo.
 

Com base nestes resultados, o ministro da Saúde, Paulo Macedo, disse esperar que se dê "um passo efectivo para a implementação de cuidados de saúde amigos das crianças em todos os países do Conselho da Europa".

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.