Crianças desprotegidas de conteúdos sexuais na internet

Uma de cada cinco que frequentam a Net teve propostas

09 dezembro 2002
  |  Partilhar:

Uma em cada cinco crianças e adolescentes que usam a Internet já recebeu algum tipo de proposta sexual. Este é apenas um dos números chocantes divulgados na I Conferência Internacional sobre Pornografia Infanto-Juvenil na Internet, que decorreu na semana passada em Salvador, no Brasil, e da qual saiu a aprovação de um plano nacional e de várias iniciativas internacionais.
 

 

Uma das propostas contém um código de ética a ser seguido pelos provedores da Internet, bastante criticados durante o evento por abrigarem sites de pedofilia. Além disto, e no que respeita ao caso do Brasil, foi aprovado o envio de uma proposta de legislaçãopara crimes na Internet, que deverá ser votada no Congresso Nacional.
 

 

Essa proposta tem como base as legislações da França, Alemanha, Itália e Canadá, consideradas bastante avançadas pelos participantes, muitos dos quais pertencentes a organizações não governamentais e ao próprio governo desses países.
 

 

Também foi aprovado um plano nacional brasileiro para a erradicação da pornografia infanto-juvenil, que deverá contar com o apoio dos governos federal e estaduais e da sociedade civil.
 

 

A falta de uma legislação específica contra crimes na Internet foi apontada por vários conferencistas como o principal obstáculo à acção da Justiça no combate à pedofilia. Estima-se que esse mercado facture cinco mil milhões de dólares por ano só nos EUA e no Leste europeu. A Rússia é o grande pólo exportador de pornografia infanto-juvenil. Nesse país, a maioridade chega aos 14 anos, tornando legais fotos de sexo explícito com adolescentes dessa idade. No Brasil, diariamente, são recebidos de dez a 15 avisos de mensagens electrónicas sobre sexo envolvendo crianças.
 

 

Fonte: Jornal de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.