Crianças africanas usadas para sacrifícios humanos

Relatório britânico revela realidade chocante

23 junho 2005
  |  Partilhar:

 

 

No Reino Unido, o julgamento do caso de uma criança oriunda de Angola que foi torturada por três pessoas, incluindo um tio, com o propósito de lhe «retirar o diabo do corpo», lançou o alerta no país sobre crianças usadas para sacrifícios humanos.
 

 

O relatório da polícia britânica, feito assistentes sociais, representantes de organizações de defesa dos direitos humanos e de mediadores que trabalham nomeadamente com as comunidades africanas no Reino Unido, revela que são muitas as crianças oriundas de África - traficadas para o Reino Unido para serem usadas em rituais de sacrifícios humanos, sendo espancadas e mesmo assassinadas, refere um relatório da polícia britânica.
 

 

De acordo com o relatório, divulgado pela BBC, as crianças são sujeitas a estes sacrifícios humanos depois de serem consideradas bruxas por pastores em várias igrejas do Reino Unido.
 

 

O documento refere que a polícia encontra nas investigações destes casos um «muro de silêncio», porque os membros destas comunidades recusam-se a falar sobre estas práticas por considerarem poder trair a sua família, comunidade ou religião ou ser alvo de sanções. De acordo com o jornalista que teve acesso ao relatório, Angus Stickler, o documento fala de rituais e de bruxaria praticadas em igrejas de Londres e refere que se trata de «um grande negócio».
 

 

Muitos destes rituais requerem, para serem eficazes, o sacrifício de rapazes purificados pela circuncisão, de acordo com o relatório, que cita testemunhos de membros da comunidade indicando o tráfico de rapazes só com este propósito.
 

 

Outras crianças são levadas para o Reino Unido para servirem de escravos nos trabalhos domésticos ou para terem relações sexuais com homens com SIDA, porque estes acreditam poder desta forma ficar curados.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.