Criadores da Dolly vão trabalhar em clonagem terapêutica
11 abril 2002
  |  Partilhar:

Os criadores da ovelha Dolly anunciaram a intenção de desenvolver trabalho de investigação na área da clonagem de embriões humanos com fins terapêuticos.
 

 

O parlamento britânico autorizou definitivamente em Fevereiro este tipo de experiências, que são proibidas, por exemplo, nos Estados Unidos, tornando a Grã-Bretanha no país mais liberal em todo o mundo nesta matéria.
 

 

"Vamos pedir nos próximos meses uma autorização à Autoridade (britânica) responsável por fecundação humana e embriologia", declarou na quarta-feira o professor Ian Wilmut, do Instituto Roslin da Escócia, o "pai" científico da Dolly.
 

 

"É para nós uma evolução significativa, e um caminho natural a seguir", continuou.
 

 

Segundo o professor Wilmut, a Autoridade britânica poderá levar cerca de três meses a estudar o pedido, antes de autorizar ou não os criadores da Dolly a trabalharem em células estaminais.
 

 

A Dolly foi, em 1996, o primeiro animal clonado no mundo a partir de uma célula adulta de um mamífero. No entanto, o seu nascimento apenas foi revelado um ano depois, em 97.
 

 

 

À procura de respostas
 

 

Os investigadores do Instituto Roslin propõem-se trabalhar na produção de células estaminais, células polivalentes capazes de se transformarem em todos os tecidos do organismo, o que representa um potencial tratamento para doenças actualmente incuráveis, como Alzheimer ou problemas genéticos.
 

 

As células embrionárias são obtidas a partir de embriões humanos considerados "excedentários", produto da fecundação artificial.
 

 

Contrariamente à clonagem reprodutiva, a criação de células estaminais ou precursoras não implica a implantação de um embrião no útero de uma mulher.
 

 

Mas esta técnica suscita a oposição feroz, tanto no Reino Unido como nos Estados Unidos, de associações que denunciam um perigoso caminhar para a clonagem reprodutiva pura e simples.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.