Criado gel exterminador de bactérias que se autorregenera

Estudo publicado na revista “Chemistry of Materials”

14 agosto 2019
  |  Partilhar:
Uma equipa de investigadores desenvolveu um novo gel que é totalmente constituído por vírus exterminadores de bactérias.
 
O novo gel antibacteriano foi desenvolvido por Zeinab Hosseinidoust e equipa e pode ser usado para atacar formas específicas de bactérias e ter o potencial de ser usado em numerosos cenários na medicina e em proteção ambiental.
 
Para o seu trabalho, a equipa cultivou, extraiu e compactou uma quantidade dos vírus, que são conhecidos como bacteriófagos, ou fagos, tendo estes se aglomerado, espontaneamente, em forma de cristais líquidos. 
 
Com a ajuda de um agente de ligação químico, os investigadores conseguiram que o aglomerado se transformasse numa substância semelhante à gelatina que tem a capacidade de se autorregenerar quando é cortada. 
 
Um milímetro do novo gel antibacteriano contém 300 triliões de fagos, que são os organismos mais numerosos no planeta Terra. Os fagos são em maior número do que todos os outros organismos terrenos combinados, incluindo as bactérias. 
 
Segundo os investigadores, o gel pode ser usado como um revestimento antibacteriano em implantes e em articulações artificiais, e como uma estrutura estéril para o crescimento de tecido humano e ainda em operações de limpeza ambiental. 
 
“Os fagos estão à nossa volta, incluindo dentro dos nossos organismos”, explicou Zeinab Hosseinidoust. “Os fagos são os predadores naturais das bactérias. Onde quer que haja bactérias, há fagos. O que é único aqui é a concentração que conseguimos no laboratório, que criou um material sólido”, continuou a investigadora.
 
A área da investigação com fagos está a crescer rapidamente, especialmente porque a ameaça da resistência antimicrobiana continua a aumentar.
 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentar