Criado embrião de duas mulheres

Experiência é apoiada pela Campanha contra a Distrofia Muscular britânica

15 setembro 2005
  |  Partilhar:

 

 

Uma equipa da Newcastle University foi autorizada a criar embriões humanos utilizando material genético de duas mulheres. O objectivo é evitar que as mães transmitam doenças de origem genética aos seus filhos, quando os genes que causam o problema se encontram nas mitocôndrias, organelos celulares que estão no citoplasma das células e não no seu núcleo, como os cromossomas, que contêm praticamente todo o ADN celular.
 

 

A decisão da Autoridade para a Fertilidade e Embriologia Humana, que regula este tipo de investigação no Reino Unido, foi tomada na sequência de um apelo apresentado pela equipa de Doug Turnbull, neurologista da Newcastle University. Um primeiro pedido de autorização tinha sido recusado, por receio da ideia de que se estariam a criar bebés com duas mães.
 

 

A investigação da equipa de Turnbull e Mary Herbert (Newcastle University Fertility Centre) é apoiada pela Campanha contra a Distrofia Muscular britânica, uma organização de doentes afectados por este tipo de doenças, causadas por problemas ao nível do ADN das mitocôndrias, para as quais não há tratamentos eficazes.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.