Criadas células do fígado a partir da pele

Estudo publicado no “Journal of Clinical Investigation”

30 agosto 2010
  |  Partilhar:

Cientistas da University of Cambridge, no Reino Unido, conseguiram desenvolver células do fígado (hepatócitos) a partir de uma pequena amostra de pele humana, aumentando as possibilidades de estudo das patologias hepáticas, aponta um estudo publicado no “Journal of Clinical Investigation”.

 


Para a investigação, a equipa liderada por Ludovic Vallier realizou biopsias ao tecido cutâneo de sete pacientes com diferentes doenças hepáticas hereditárias e a três pessoas saudáveis (grupo de controlo). Reprogramaram as células da pele e conseguiram convertê-las em células estaminais. Estas foram posteriormente diferenciadas em hepatócitos "doentes" mimetizando várias doenças hepáticas, e, ao mesmo tempo, desenvolveram células hepáticas "saudáveis" procedentes do grupo de controlo.

 


Estes novos dados são extremamente importantes, uma vez que, ao replicar-se as células de um órgão, é possível analisar, em laboratório, o que está a ocorrer nas células doentes, bem como desenvolver e provar a eficácia de novas terapias contra estas doenças.
Segundo um comunicado enviado à imprensa, os cientistas referem que este procedimento poderá ser utilizado para células de outras partes do corpo, com o intuito de obter respostas terapêuticas para doenças que afectam outros órgãos.

 


ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.