Criada a Associação Portuguesa de Luta contra a Leucemia
16 janeiro 2002
  |  Partilhar:

Ajudar as pessoas mais carenciadas que sofrem de leucemia e incentivar a doação de medula óssea são os dois principais objectivos da Associação Portuguesa de Luta contra a Leucemia (APLL), que ontem recebeu o seu primeiro apoio financeiro, 99.800 € (cerca de 20 mil contos) da Portugal Telecom.
 

 

Esta associação pretende também dar esperança numa cura aos que sofrem da doença, contando para isso com Duarte Lima, Carlos Horta e Costa e outros dez ex-doentes. Pretende ter, disse Duarte Lima, «um papel supletivo em relação ao Estado». Quanto ao seu próprio papel na associação, o político disse que foi «meramente ajudar os médicos do instituto [Instituto Português de Oncologia, IPO], que com tanta dificuldade técnica, logística e humana dão o melhor das suas vidas para salvar outras vidas».
 

 

O presidente do IPO, Manuel Abecassis, lembrou as situações difíceis de algumas famílias, quando os pais deixam de trabalhar para acompanhar o filho doente, ou quando as famílias vêm de fora de Lisboa e se confrontam com dificuldades financeiras, situações que a associação vai tentar ajudar.
 

 

Manuel Abecassis evocou a dificuldade em encontrar um dador, explicando que para ser dador basta ser saudável e contactar a Lusotransplante. Faz-se depois uma análise de sangue para um estudo genético e, quando aparecer uma pessoa geneticamente compatível a necessitar de um transplante, faz-se a doação, que é um processo relativamente simples e com um risco pequeno: "É mais arriscado ir para o Algarve de carro", sintetizou.
 

 

Fonte: Público

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.