Cresce diagnóstico de Doença Bipolar na população infanto-juvenil dos EUA

Estudo apresentado nos “Archives of General Psychiatry”

09 setembro 2007
  |  Partilhar:

 

Um levantamento feito em clínicas e consultórios norte-americanos mostrou que, num período de nove anos, aumentou em 40 vezes o número de crianças e adolescentes diagnosticadas e medicadas como portadoras de Doença Bipolar. Em adultos, houve o dobro de casos registados.
 

 

O estudo, que comparou os períodos de 1994-1995 e 2002-2003 e foi publicado no “Archives of General Psychiatry”, é o mais amplo já feito até agora sobre o tema.
 

 

Os resultados, de acordo com o estudo, apontam para duas possibilidades. A primeira, de que nos últimos anos houve uma maior consciencialização dos médicos para a questão e, consequentemente, os casos subnotificados passaram a receber uma maior atenção.
 

 

A outra, colocada pelos autores em tom de alerta, é um excesso de diagnóstico da doença. Ou seja, crianças instáveis ou mal-humoradas estariam a ser tratadas como doentes quando, na verdade, apresentam apenas um comportamento diferente do esperado.
 

 

“Estudei muitas tendências de aumento e diminuição de doenças psiquiátricas durante bastante tempo e, realmente, esta conclusão foi a mais impressionante e preocupante dos últimos tempos”, disse um dos autores do estudo, o Psiquiatra Mark Olfson, do Instituto de Psiquiatria do Estado de Nova Iorque e do Centro Médico da Columbia University.
 

 

De acordo com a pesquisa, os psicofármacos, como o lítio, são ainda os mais prescritos pelos médicos para essa população.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.