Creme à base de açafrão é eficaz contra as rugas

Estudo do Mount Sinai Medical Center

15 março 2010
  |  Partilhar:

O extracto de açafrão da Índia (também conhecido por curcuma ou turmérico) – que confere o amarelo vivo e o sabor picante aos apreciados pratos de caril – mostrou-se eficaz ao ajudar a reduzir as linhas finas de expressão, as rugas e outras marcas de envelhecimento da pele do rosto, provocadas pela acção dos radicais livres, segundo um estudo do Mount Sinai Medical Center, dos EUA.

 

Devido às suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, a curcuma ou turmérico é comummente usada na medicina ayurvédica para tratar diversos problemas de saúde, desde a indigestão ao cancro.

 

No estudo, participaram 89 mulheres brancas, com idades entre os 40 e 60 anos. Para a pesquisa, os cientistas aplicaram nas voluntárias um creme de turmérico com niacinamida – tipo de vitamina B muito usado em cremes para aclarar as manchas na pele – ou só um creme de niacinamida, duas vezes por dia durante oito semanas. Verificaram então que as que aplicaram o creme de turmérico com niacinamida apresentaram, quando comparadas com as que aplicaram o creme só com niacinamida, uma melhoria de 15% na redução das linhas finas e das rugas.

 

Um segundo estudo, com 105 asiáticas com idades entre os 25 e 55 anos, também mostrou a eficácia do turmérico – neste caso, o creme era composto apenas por este ingrediente – ao reduzir em 15% as manchas na pele com oito semanas de utilização.

 

Devido à sua cor e cheiro fortes, o uso do turmérico foi proibido na elaboração de produtos cosméticos, mas, segundo os cientistas, esse problema ficou resolvido dado terem conseguido torná-lo inodoro e incolor.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.