Creches sem fins lucrativos têm lotação esgotada

Estudo apresentado pela DECO

26 agosto 2004
  |  Partilhar:

 Mais de 90 por cento das 240 creches sem fins lucrativos visitadas no âmbito de um estudo da Associação de Defesa do Consumidor (DECO) não tinham vagas para inscrever crianças e algumas apresentavam longas listas de espera.A associação visitou 389 creches com berçários - 149 privadas e 240 sem fins lucrativos - em várias localidades do país, incluindo Açores e Madeira, e concluiu que as creches sem fins lucrativos foram «as que apresentaram mais obstáculos».Das estruturas sem fins lucrativos visitadas, cerca de 30 por cento não forneceu os preços nem autorizou qualquer visita às instalações. Segundo a DECO/Proteste, em Beja, Castelo Branco, Loulé, Oeiras, Elvas e Viseu «conseguir uma vaga para um bebé é quase impossível», porque «a lotação está esgotada, sobretudo nas creches sem fins lucrativos, onde as listas de espera são enormes».O estudo, publicado na edição de Setembro da revista Proteste, indica que apenas oito por cento das creches não privadas dispunham de vaga para inscrever crianças com nove meses de antecedência. Para os «casos de urgência», só nove por cento dos berçários apresentavam vagas para inscrições com um mês e meio de antecedência.No que respeita às creches privadas, a maioria deu a certeza da existência de uma vaga, mas os preços são mais elevados. De acordo com a revista, os preços praticados pelas creches pertencentes a entidades privadas andam entre os 1.500 e os 4.500 euros por ano, ao passo que as não lucrativas cobram uma média de 2.000 euros anuais.Um aspecto que a revista de defesa dos consumidores considerou «muito condenável» foi o facto de mais de metade das creches sem fins lucrativos exigir metade ou a totalidade das mensalidades, além da inscrição, mesmo que a criança ainda não a esteja a frequentar.A DECO concluiu ainda que no total as creches privadas têm um horário normal maior e que mais de metade estão abertas mais de 11 horas por dia. Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.