Craig Venter, pioneiro do genoma, vai criar novo laboratório
17 agosto 2002
  |  Partilhar:

Um dos pioneiros na obtenção do Mapa do Genoma Humano, Craig Venter, anunciou que vai criar um dos maiores laboratórios para descodificar ADN (ácido desoxirribonucleico) e obter genomas de vários organismos através de métodos baratos.
 

 

Venter, 55 anos, abandonou em Janeiro a empresa Celera Genomics, que criou e à qual conferiu especial notoriedade em 2000 quando conseguiu adiantar-se à iniciativa pública na obtenção de um esboço do genoma humano.
 

 

O pioneiro nas investigações do ADN (o constituinte químico dos genes) afirmou que "a aventura genética apenas começou", acrescentando que os genomas dos organismos podem ser obtidos de forma "muito mais rápida e por métodos muito mais baratos".
 

 

O conhecimento sobre o genoma humano, assim como a composição genética dos microorganismos que causam as doenças, pode proporcionar o conhecimento necessário para desenvolver novos medicamentos.
 

 

Método shotgun
 

 

Venter introduziu no final da década de 90 um novo método genético, denominado "shotgun", que permitia ordenar mais rapidamente o quebra cabeças formado pelos mais de três mil milhões de pares de bases que constituem o ADN.
 

 

Conhecer a posição exacta de cada uma das letras com as quais está escrita a informação genética, os chamados nucleótidos, é fundamental para conhecer onde se encontram os genes e as proteínas que os codificam.
 

 

O cientista indicou que o novo centro não terá fins lucrativos directos, ao contrário da Celera Genomics, com sede em Rockville, Maryland, que comercializa as suas descobertas mediante um contrato de dezenas de milhar de dólares para aceder aos seus bancos de dados.
 

 

Vários cientistas e especialistas de universidades norte- americanas receberam com optimismo o anúncio de Craig Venter de que voltará a liderar um projecto de investigação genética, embora o investigador conte também com vários opositores.
 

 

O diário norte-americano The New York Times noticiou recentemente que boa parte dos genes humanos analisados pela Celera Genomics pertencem ao próprio Craig Venter.
 

 

Venter, que começou os seus trabalhos no prestigiado Instituto de Investigações Genéticas (TIGR), liderou juntamente com Francis Collins, director da iniciativa pública Projecto Genoma Humano, a obtenção do mapa dos genes incluídos em cada célula humana.
 

 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.