Cozinhar em casa e TV: o impacto no risco de obesidade

Estudo publicado na “Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics”

28 março 2017
  |  Partilhar:
Um novo estudo apurou que os adultos que não vêm TV durante as refeições e os que consomem refeições preparadas em casa apresentam menos possibilidades de serem obesos.
 
O estudo conduzido por uma equipa de investigadores liderada por Rachel Tumin, gestora analista de saúde populacional e de sondagem no Centro de Recursos do Governo das Escolas de Medicina de Ohio, da Universidade do Estado de Ohio, EUA, apurou ainda que a frequência das refeições em família não faz, no entanto, muita diferença, na propensão para a obesidade.
 
“A frequência com que se faz refeições em família poderá não ser o mais importante. Poderá ser que o que se faz durante essas refeições seja mais importante”, adiantou a autora do estudo.
 
Para o estudo, a equipa analisou dados do Inquérito da Avaliação Medicaid de Ohio (“Ohio Medicaid Assessment Survey”) que consistiu num inquérito por via telefónica a 12.842 habitantes da cidade. 
 
Os participantes declararam ter tido pelo menos uma refeição em família na semana precedente ao inquérito. A obesidade foi considerada como possuindo um Índice de Massa Corporal (IMC) igual ou superior a 30, o qual foi calculado através do peso e altura recolhidos durante o inquérito.
 
Mais de metade dos participantes disse que partilhava refeições quase todos os dias, 35% em alguns dias e 13% em poucos dias da semana. Um terço dos participantes eram obesos. Cerca de um terço via TV ou vídeos durante quase todas as refeições em família e 36% nunca o faziam. 
 
Os resultados revelaram ainda que a possibilidade de ser obeso era menor nos adultos que consumiam refeições preparadas em casa e que não viam TV ou vídeos quando partilhavam refeições em família.
 
Os resultados mantinham-se mesmo após terem sido considerados fatores como a raça, idade, estado civil, habilitações literárias e situação profissional. No entanto, não foi possível estabelecer uma relação de causa e efeito entre os hábitos alimentares e o peso devido ao facto de ser um inquérito baseado nos comportamentos presentes e peso.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Image CAPTCHA
Enter the characters shown in the image.