COVID-19: Diabéticos com mais de 60 anos devem cumprir "isolamento rigoroso"

Comunicado da Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP)

24 março 2020
  |  Partilhar:
A Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP) defendeu o isolamento “rigoroso” para pessoas com “diabetes e mais de 60 anos”.
 
Em comunicado a que a Lusa teve acesso, a APDP alerta para a lei que “apela ao dever especial de prevenção de doença Covid-19 das pessoas com diabetes e sugere a importância de quarentena rigorosa para as pessoas com diabetes e mais de 60 anos, considerando-as grupo de maior risco, tal como acontece com as pessoas com mais de 70 anos sem outras patologias”.
 
A APDP destaca ainda que as pessoas com diabetes “deve ter em casa medicação suficiente para dois meses” e que “as que estão a trabalhar poderão pedir baixa médica, se não estiverem em teletrabalho ou já de quarentena por indicação das autoridades de saúde”.
 
Para a APDP, o “isolamento profilático” dos diabéticos, sobretudo dos que têm mais de 60 anos, “será tão mais importante se tiverem também hipertensão, doença coronária, respiratória ou cancro”.
 
A associação observa que os diabéticos “devem estar alerta para os sintomas da doença, que são semelhantes aos da gripe e que podem incluir febre, tosse, falta de ar e cansaço”. E também que “é fundamental manterem-se hidratados, controlar a temperatura corporal e fazer o registo diário da glicemia”, acrescenta.
 
A associação esclarece que, “face à pandemia da doença provocada pelo Covid-19 e para reduzir o risco de contágio, reduziu as consultas presenciais apenas para situações urgentes, passando as consultas a ser realizadas por telefone”.
 
A APDP ainda informa que “todos os pedidos de medicamentos poderão ser feitos pelos meios habituais, podendo a farmácia da APDP entregá-los no domicílio”.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar