Corrida à pílula do dia seguinte

Falta de informação sexual é a responsável

16 janeiro 2004
  |  Partilhar:

A pílula do dia seguinte é cada vez mais procurada em Portugal. Só em 2002 foram vendidos cerca de 140 mil destes contraceptivos. Para o médico Miguel de Oliveira e Silva, do Hospital de Santa Maria, o valor representa «uma subida enorme» quando comparado com os 100 mil comprimidos vendidos no ano anterior. «Já não se trata de um uso, mas de um abuso», concluíu o ginecologista. Para o clínico, o recurso a este método de evitar a gravidez é um indicador da falta de informação sexual, sobretudo entre a população mais jovem. Embora concorde com a comercialização desta pílula sem receita médica, o ginecologista relembra que o fármaco deveria representar uma decisão consciente e de último recurso, devidamente «enquadrada no âmbito de uma educação sexual mais responsável».Fonte: Diário de Notícias

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.