Correia de Campos quer ministério da Saúde transparente e cooperante
29 junho 2001
  |  Partilhar:

O novo ministro da Saúde, António Correia de Campos, revelou ontem à Lusa três prioridades para a sua governação, entre elas a recuperação da auto-estima dos profissionais e o controlo da despesa do sector.
 

 

Quanto a este último aspecto, o ministro indigitado pretende chegar ao fim de 2001 com um défice de 200 milhões de contos, tendo em conta o Orçamento Rectificativo ontem aprovado.
 

 

Correia de Campos não acredita também que os profissionais do Serviço Nacional de Saúde "sejam tão maus como a sua imagem pública pretende", dizendo que é preciso "mobilizar o que há de melhor".
 

 

O sucessor de Manuela Arcanjo quer um pasta "transparente e cooperante", até porque "o Ministério da Saúde não pode ser um muro de silêncio".
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.