Coração trai mais as mulheres

Ataque cardíaco é mais grave no sexo feminino

28 setembro 2003
  |  Partilhar:

Cerca de 11 por cento das mulheres que sofrem um ataque cardíaco acabam por falecer. Pelo contrário, a morte só surge para 8,4 por cento dos homens. Estes números podem ser explicados pelo facto de as mulheres serem muito menos diagnosticadas. Por isso, quando o ataque acontece acaba por ser mais grave.
 

 

Para alertar o sexo feminino para este problema, o Dia Mundial do Coração, que ontem foi celebrado por todo o mundo, escolheu como tema «Mulheres, Doença Coronária e Acidente Vascular Cerebral».
 

 

Os números mais recentes da Federação Mundial do Coração mostram que cerca de 8,6 milhões de mulheres morrem devido a problemas de coração. Esta é já a maior causa de morte do sexo feminino, sendo 18 vezes maior do que o cancro da mama e seis vezes maior do que as mortes relacionadas com a sida.
 

 

Para comemorar este dia, o Instituto Nacional de Cardiologia Preventiva (INCP) lançou um serviço de perguntas e respostas sobre temas de saúde, através de e-mail. «É muito simples», afirmou Isabel Machado, da direcção do INCP, «o e-mail demora apenas alguns minutos a escrever, e nós podemos rapidamente dar a resposta». O endereço electrónico é sos.prevencaoesaude@incp.pt.
 

 

Uma equipa de especialistas vai estar ao dispor da população que não tem tempo para falar com o médico regularmente. Contudo, Isabel Machado alertou: «O serviço não tem a pretensão de ser um consultório clínico.» A ideia é usar as novas tecnologias a favor da prevenção e promoção da saúde.
 

 

Fonte: Diário de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.