Coração regenera-se rapidamente nos primeiros dias de vida

Estudo realizado com ratinhos

02 março 2011
  |  Partilhar:

Durante um curto período de tempo, o coração de um ratinho recém-nascido pode reconstruir-se depois de sofrer uma lesão, segundo um estudo da University of Texas Southwestern, em Dallas, EUA, publicado na revista “Science”.

 

Os investigadores observam que, embora esta capacidade desapareça após alguns dias, os resultados sugerem que o coração humano também pode ter um maior potencial de auto-regeneração do que se pensava. As rãs, salamandras e certos peixes conseguem regenerar o músculo cardíaco lesionado, mas isso não é verdade para os mamíferos adultos. Desconhece-se se os mamíferos perderam essa capacidade de regeneração cardíaca, de forma total, ou se essa capacidade existe, mas é desactivada após o nascimento.

 

Os cientistas, liderados por Enzo Porrello, mostraram agora que a remoção cirúrgica de parte do ventrículo esquerdo do coração de ratinhos com dias de idade provocava uma reacção que conduz ao espessamento de um ventrículo anatomicamente normal e funcional. Esta resposta, que envolve a proliferação de células chamadas cardiomiócitos, é perdida quando os roedores atingem os sete dias de idade.

 

Se os investigadores conseguirem identificar os mecanismos responsáveis por essa regeneração e como são desactivados, a informação poderá levar a novos métodos para reparar corações humanos danificados por doença.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.