Coração liberta sinais químicos quando sofre lesões

Lesões cardíacas podem ser diagnosticadas com um simples exame ao sangue

21 novembro 2001
  |  Partilhar:

Quando o músculo cardíaco sofre danos, os seus tecidos libertam quantidades elevadas de uma proteína – a troponina. De acordo com os investigadores, este dado pode ajudar a escolher e a realizar o tratamento adequado à situação de cada paciente em tempo útil de modo a que seja eficaz.
 

 

A equipa chefiada por Christopher Cannon, do Brigham and Women's Hospital, realizou angioplastias em pacientes com níveis elevados de troponina e, segundo o coordenador da pesquisa, conseguiram reduzir os índices de mortalidade em cerca de 40%.
 

 

«No fundo, o que acontece é que as lesões cardíacas são “sinalizadas” com a libertação de troponina,» afirmou Cannon em entrevista à Reuters Helth. De acordo com estas afirmações, a presença de troponina no sangue indica que o paciente corre riscos elevados de sofrer um enfarte ou dores peitorais graves e recorrentes no peito.
 

 

Na mesma entrevista à Reuters Health, Cannon congratula-se pela sua equipa ter verificado que um simples exame ao sangue pode diagnosticar uma lesão cardíaca. «Este exame simples pode ser uma ferramenta útil para escolher o melhor tratamento para nossos pacientes e aplicá-lo atempadamente», afirmou este investigador.
 

 

Cannon e seus colaboradores realizaram este estudo, que se prolongou por três anos, em mais de dois mil pacientes que chegaram ao hospital com sintomas de angina instável, ou dores no peito causadas por um suprimento insuficiente de oxigénio ao coração.
 

 

Confrontados com estas situações clínicas críticas, os médicos tentaram encontrar uma forma de decidir rapidamente como tratar pacientes que poderiam já ter sofrido um enfarte leve ou que poderiam ter artérias obstruídas, de modo a evitar procedimentos que agravassem as sequelas destas situações e, assim, prevenir uma outra lesão no músculo cardíaco. Foi desta forma que chegaram à pesquisa de troponina no sangue.
 

 

Este exame constitui um instrumento de diagnóstico muito importante na medida em que não requer qualquer tipo intervenção invasiva (por exemplo, inserção cirúrgica de um cateter) para diagnosticar as lesões nos tecidos cardíacos.
 

 

Nesta pesquisa, publicada no Journal of the American Medical Association, Cannon e seus colaboradores verificaram que as taxas de mortalidade também diminuíram entre pacientes com níveis ligeiramente elevados da proteína mas que foram tratados rapidamente com medicamentos anticoagulantes.
 

 

Relativamente a este estudo, o editorial deste jornal científico alerta que os testes actualmente disponíveis para medir os níveis de troponina são muito variados e, neste editotial, questiona-se mesmo a utilidade real prática desta ferramenta de diagnóstico.
 

 

Joaquina Pereira
 

MNI – Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.