Coração e pulmões têm recetores do odor

Estudo da Technical University of Munich

10 abril 2013
  |  Partilhar:

As células do coração, sangue e pulmões têm os mesmos recetores de odor existentes no nariz, sugere um estudo publicado no National Meeting & Exposition of the American Chemical Society.
 

“A nossa equipa descobriu que as células do sangue e não apenas as do nariz têm recetores de odor”, revelou em comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, Peter Schieberle. No nariz, estes recetores sensoriais captam os odores e traduzem-nos num aroma que é interpretado pelo cérebro como sendo ou não agradável”.
 

O investigador referiu ainda que há cada mais evidência que o coração, pulmões e outros tantos órgãos não olfativos possuem estes recetores. Mas será que isto significa que o coração é capaz de cheirar a carne que acabamos de ingerir? Para já ainda não temos resposta para esta pergunta”, disse o investigador.
 

Os investigadores da Technical University of Munich, na Alemanha, descobriram recentemente que as células sanguíneas são atraídas por moléculas olfativas responsáveis pela produção de determinados aromas. Numa experiência realizada em cultura de células foi verificado que as células sanguíneas eram atraídas por um composto odorífero.
 

Peter Schieberle refere no entanto que ainda não se sabe ao certo como os compostos odoríferos funcionam no organismo. Esta equipa de investigação tem tentado perceber por que motivo o sabor dos alimentos produz uma sensação ou cheiro apetitoso ou pouco atraente. No mesmo sentido, foi descoberto que apesar de o café ter 1.000 composto odoríferos potenciais, apenas 25 interagem com os recetores olfativos no nariz.
 

“Os recetores sensoriais ajudam a detetar os sabores e aromas na boca e nariz. Estes recetores denominados por recetores associados à proteína G, traduzem estas sensações em informações percetíveis para o cérebro”, explicou o investigador. Dos 1.000 recetores no corpo humano, apenas 800 são recetores associados à proteína G. Metade destes são sensíveis aos aromas e traduzem-nos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.