Coração artificial do tamanho de um comprimido

Cientistas desenvolvem bomba cardíaca mais pequena

18 março 2003
  |  Partilhar:

Investigadores de Singapura anunciaram hoje o desenvolvimento da mais pequena bomba cardíaca do mundo, do tamanho de um comprimido e com um peso de apenas 50 gramas.
 

 

Este tipo de aparelhos - designados por sistemas de circulação assistida ou, popularmente, por corações artificiais - destinam-se a auxiliar a função cardíaca de bombear sangue para as diferentes partes do corpo.
 

 

Segundo o cardiologista Vítor Gil, este tipo de aparelhos é útil em casos de insuficiência cardíaca grave, em que os medicamentos já não podem auxiliar e o agravamento dos sintomas coloca em perigo a vida (e a qualidade desta) dos doentes.
 

 

A principal novidade do sistema hoje apresentado em Singapura consiste na miniaturização dos componentes: alimentada por uma pequena bateria, esta bomba é feita de partículas cerâmicas, o que a torna mais leve que outros aparelhos cujos motores dependem de magnetos pesados.
 

 

O sistema pesa 50 gramas, mede 20 milímetros de comprimento e 10 milímetros de diâmetro. O aparelho bombeia até um litro de sangue por minuto e pode ser inserido por baixo da pele sem necessidade de recorrer a operações de coração aberto.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.