Controlo rigoroso da glicose em diabéticos pode aumentar risco de morte

Estudo publicado na revista “Lancet”

02 fevereiro 2010
  |  Partilhar:

Um controlo muito rigoroso dos níveis de glicose no sangue pode aumentar o risco de morte prematura nos diabéticos tipo 2 por conduzir a episódios perigosos de hipoglicemia, sendo que o risco é ainda maior nos doentes que tomam insulina, revela um estudo publicado na revista “Lancet”.

 

Os autores do estudo, da Cardiff University School of Medicine, no País de Gales, sugerem a revisão das linhas de orientação clínicas para a diabetes, as quais, segundo a sua opinião, deverão passar a incluir também um nível mínimo, considerado seguro, para os níveis de glicose.

 

Os valores normais da glicemia em jejum são de 60 a 99 mg/dL e, após a refeição, de 75 a 140 mg/dL.

 

“A primeira situação que queremos evitar a todo o custo é a hipoglicemia”, explicou, em comunicado de imprensa divulgado pelo sítio “Eurekalert”, Daneil Bessesen, professor de Medicina na Universidade do Colorado, acrescentando, contudo, que actualmente poucos doentes atingem níveis glicémicos tão baixos como os referidos no estudo.

 

Os investigadores de Cardiff analisaram dados referentes a quase 28 mil diabéticos tipo 2, que tomavam uma combinação de metformina ou sulfonilureias; outros 20 mil faziam insulinoterapia.

 

O risco de morte para os diabéticos com os níveis mais baixos de glicose era 52% mais elevado do que o de doentes com níveis um pouco mais altos.

 

No entanto, os especialistas alertam que, embora estes dados devam constar das linhas de orientação sobre o tratamento da diabetes, o médico que acompanha o doente deverá analisar a questão individualmente.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.