Controlo da diabetes tem futuro incerto

Dia mundial da doença é hoje assinalado

14 novembro 2002
  |  Partilhar:

O protocolo que permite a concretização do Programa de Controlo da Diabetes termina no fim do ano e não há qualquer indicação em relação à sua continuidade. Ao fim de quatro anos, são vários os objectivos não atingidos. "Expectativa" e "algum desânimo" são os sentimentos expressos, à Agência Lusa, pelos vários parceiros do Ministério da Saúde (MS) que, em 1998, assinaram um protocolo que permite aos diabéticos do Serviço Nacional de Saúde um acesso facilitado aos meios de controlo da doença, cujo dia Mundial se assinala hoje.
 

 

Ao abrigo da colaboração entre organismos do MS, farmácias, armazenistas, distribuidores e indústria farmacêutica, os diabéticos têm obtido gratuitamente seringas, agulhas e lancetas, usufruem de uma comparticipação de 75% na aquisição de tiras reagentes de sangue e urina e de 100% nos medicamentos necessários ao controlo e tratamento da diabetes.
 

 

Tudo decorrente de farmácias, armazenistas e distribuidores terem desistido da sua margem de lucro relativamente a estes produtos, os laboratórios terem aceite que os preços dos mesmo não tenham sido revistos durante estes quatro anos e de o MS ter passado a garantir a comparticipação directamente na farmácia, ao invés de um sistema de reembolso.
 

 

A comissão de acompanhamento do protocolo, que integra representantes de todos os sectores, enviou, no início de Outubro, um relatório ao ministro da Saúde sobre o desenrolar do programa, que até à data, ainda não obteve resposta.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.