Contracepção de emergência livre na Suíça

Pílula do dia seguinte será vendida sem receita médica

15 julho 2002
  |  Partilhar:

A Suíça vai passar a vender a chamada «pílula do dia seguinte» sem receita médica, facilitando o acesso de mulheres que desejam evitar uma gravidez após sexo sem protecção.
 

 

O instituto do medicamento suíço informou este mês estar pronto para aprovar dois medicamentos - que têm como princípio activo o levonorgestrel. Apesar de a Suíça ser um país conservador e só ter aprovado em Junho a legalização do aborto, o instituto apontou que esta é uma atitude mais liberal em relação ao sexo.
 

 

Segundo informações médicas, as novas pílulas do dia seguinte têm menos efeitos secundários que as versões anteriores. França, Alemanha, Espanha, Holanda e Grã-Bretanha já efectuam a sua venda como pílulas contraceptivas de emergência.
 

 

No entanto, o instituto não pretende ir tão longe quanto a Grã-Bretanha, onde a rede de supermercados Tesco fornece contracepção de emergência a adolescentes em duas cidades inglesas, ao abrigo de um esquema piloto para reduzir a gravidez entre jovens.
 

 

Monique Helfer, porta-voz do instituto do medicamento suíço, não vai tão longe. Em declarações à Reuters, Helfer, referiu que o instituto quer «garantir que as drogas sejam disponibilizadas apenas depois de uma discussão.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.