Contar carneirinhos não ajuda a adormecer
01 fevereiro 2002
  |  Partilhar:

Afinal, contar carneirinhos, um método ensinado desde a infância para adormecer mais rapidamente, não funciona.
 

 

Segundo um estudo publicado na revista «Behaviour Research and Therapy», contar os bichinhos peludos a saltar uma cancela é tão tedioso que não favorece o adormecimento. Para os cientistas, pensar numa cena relaxante é um sistema muito mais eficaz.
 

 

«Imaginar uma cena agradável ocupa mais espaço no cérebro que a mesma ovelhinha velha e desmotivante», Allison Harvey, uma das investigadoras da Universidade de Oxford, no Reino Unido, que realizou este trabalho.
 

 

Esta cura tradicional para a insónia - a qual se acredita ter surgido no século XIX- é ineficaz simplesmente porque a prática de contar carneirinhos, além de irritante, não consegue afastar problemas e preocupações da mente, aponta a investigadora. E explica: «Contar carneirinhos é, simplesmente, demasiado aborrecido para despejar as preocupações».
 

 

 

Os cientistas chegaram a esta conclusão depois de observarem 50 voluntários - que sofriam de insónias - e que foram divididos em três grupos. Os primeiros tiveram de se concentrar em imagens relaxantes- um cenário tranquilo, como uma queda de água ou uma praia - um dos outros grupos recorreram ao clássico método dos carneirinhos, enquanto que os restantes tiveram a liberdade de seguir um método próprio.
 

 

Os que pensaram em uma imagem relaxante conseguiram dormir 20 minutos mais cedo do que se não fizessem nada. Mas os que contaram carneirinhos ou usaram outros métodos levaram mais tempo para «pegar» no sono.
 

 

Coisas mais interessantes
 

 

"É mais fácil concentramo-nos numa imagem porque é mais interessante", acrescentou a cientista, em entrevista publicada na semana passada na revista New Scientist.
 

 

Além destes dados, os cientistas descobriram que um novo método contra a insónia, a "supressão de pensamento", também se mostrou ineficiente. A ideia é bloquear um pensamento negativo ou que exprima ansiedade logo que este apareça, de modo a que a pessoa atinja um estado de mente relaxado, que a leve ao sono.
 

 

Harvey, porém, observou que o grupo da "supressão" levou 10 minutos a mais para adormecer do que os restantes que não fizeram nada. Esta tese vem reforçar um outro estudo, o qual indicou que ao tentar não pensar em algo isso só incentivará para que a imagem não nos saia da cabeça.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.