Consumo moderado de álcool não beneficia coração

Estudo publicado no “British Medical Journal”

25 julho 2014
  |  Partilhar:

Ao contrário do que se acredita atualmente, o consumo moderado de álcool não beneficia a saúde cardiovascular, são as conclusões de um estudo internacional.
 

Conduzido em várias instituições na Europa, América do Norte e Austrália, este estudo alargado e que envolveu a participação de 155 investigadores, apurou também que mesmo quem consome quantidades reduzidas de álcool, consegue beneficiar a sua saúde cardiovascular, fazer descer a pressão arterial e o seu índice de massa corporal, se reduzir ainda mais o seu consumo de álcool.
 

Para este estudo, os investigadores basearam-se nos dados recolhidos de 56 estudos epidemiológicos que envolviam 260.000 pessoas de ascendência europeia, e incidiam na relação entre os hábitos de consumo de bebidas alcoólicas e a saúde cardiovascular. O consumo moderado de bebidas alcoólicas foi definido como sendo o equivalente ao consumo de um copo de mais ou menos 175 ml de vinho por dia.
 

Os investigadores descobriam ainda que os portadores de uma determinada versão do gene álcool desidrogenase 1B consumiam semanalmente 17% menos de álcool, bem como apresentavam uma tendência para não exagerarem e mesmo serem abstémios, do que os indivíduos não portadores dessa variante genética.  
 

Foi determinado que os indivíduos que possuíam o hábito de consumo de bebidas alcoólicas mais baixo apresentavam um risco 10% mais reduzido de doenças coronárias, tensão arterial mais baixa e um índice de massa corporal igualmente inferior.
 

A equipa de investigadores conclui assim que a redução do consumo de bebidas alcoólicas, a todos os níveis de consumo, será benéfico para a saúde cardiovascular.
 

Esta descoberta vem contradizer estudos anteriores que apontavam para benefícios cardiovasculares advindos do consumo moderado de bebidas alcoólicas, deixando os consumidores moderados com a sensação que estavam a beneficiar o coração ao consumirem este tipo de bebidas.
 

“Ao contrário do que atestavam relatórios anteriores, parece que qualquer exposição ao álcool produz um efeito negativo sobre a saúde cardiovascular”, comenta Michael Holmes, coautor do estudo.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.