Consumo moderado de álcool aumenta risco de fibrilação atrial

Estudo publicado no “Canadian Medical Association Journal”

04 outubro 2012
  |  Partilhar:

O consumo moderado de álcool pode aumentar o risco de fibrilação atrial nos indivíduos com doença cardíaca e diabetes progressivo, de acordo com o estudo publicado no “Canadian Medical Association Journal”.
 

Para este estudo os investigadores da McMaster University, no Canadá, contaram com a participação de 30.000 indivíduos com história de doenças cardiovasculares e diabetes avançado. Todos os pacientes tinham pelo menos 55 anos e eram provenientes de 40 países diferentes
 

Do total dos participantes, 61,7% consumia apenas uma bebida alcoólica por semana, o que foi considerado um consumo baixo. Adicionalmente 36,6% dos voluntários tinha um consumo moderado de álcool, enquanto 1,7% tinha um consumo elevado – mais de duas bebidas por dia para as mulheres e mais de três no caso dos homens.
 

O estudo apurou que durante o período de acompanhamento, que teve uma duração de 56 meses, ocorreram 2.093 novos casos de fibrilação atrial. Foi verificado que a taxa de incidência deste tipo de ocorrências aumentou de acordo com o consumo de álcool.
 

“O nosso estudo sugere que o efeito do aumento do consumo de álcool, mesmo em quantidades moderadas, no risco de fibrilação atrial nos pacientes com doença cardiovascular pode ser considerável”, revelaram, em comunicado de imprensa, os autores do estudo.
 

Os investigadores concluem que, com base nestes resultados, as recomendações que são dadas aos indivíduos que apresentam um elevado risco de doença cardiovascular sobre o efeito protetor do consumo moderado de álcool deverão ser mais contidas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.