Consumo elevado de fibra interfere com a ovulação e pode dificulta a gravidez

Estudo publicado no “American Journal of Clinical Nutrition”

11 novembro 2009
  |  Partilhar:

As mulheres que consomem a quantidade de fibras recomendada (20 a 35 g de fibras por dia) podem apresentar níveis mais baixos de estrogénio e ter menos ovulações, o que pode dificultar a concepção, sugere um estudo publicado no “American Journal of Clinical Nutrition”.

 

O estudo envolveu 250 mulheres com idades entre os 18 e os 44 anos e permitiu verificar que o consumo elevado de fibra está associado a níveis mais baixos de estrogénio, bem como de outras hormonas, e a ciclos menstruais anovulatórios.

 

Os especialistas recomendam que os adultos ingiram entre 20 a 35gr de fibras por dia. Contudo, esta investigação vem questionar se essas recomendações serão as mais adequadas para as mulheres que pretendem engravidar. Analisando as fontes específicas de fibra, os autores verificaram que a fibra proveniente da fruta era a que apresentava maior associação com os ciclos anovulatórios.

 

Todas as participantes eram saudáveis e tinham períodos menstruais regulares. Contudo, as que consumiam mais fibra (22gr por dia ou mais) eram mais propensas a ter, pelo menos, um ciclo anovulatório a cada dois meses.

 

A equipa, liderada por Audrey J. Gaskins, do National Institute of Child Health and Human Development em Rockville, EUA, considerou outros factores que podem alterar a ovulação, tais como peso, etnia, nível de exercício físico e ingestão de calorias. Contudo, a conclusão a que chegaram foi a de que era o alto consumo de fibra que estava associado a um risco 10 vezes superior de ocorrência de anovulação.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.