Consumo de sal pode afinal ser benéfico

Estudo publicado na revista “Hypertension”

11 setembro 2013
  |  Partilhar:

O consumo de elevadas quantidades de sal, especialmente de sódio, é amplamente conhecido por ser um dos principais fatores do aumento da pressão arterial. Contudo, um novo estudo publicado na revista “Hypertension” refere que o outro constituinte, o cloreto, pode também desempenhar um papel importante.
 

Neste estudo, os investigadores da Universidade de Glasgow, no Reino Unido, analisaram os dados de 13.000 pacientes com pressão arterial elevada, os quais foram acompanhados ao longo de mais de 35 anos. Foi verificado que níveis baixos de cloreto estavam associados à doença cardiovascular e morte.
 

O estudo apurou que o grupo de indivíduos com níveis mais baixos de cloreto no sangue apresentava uma taxa de mortalidade 20% maior comparativamente com os outros participantes. “O sódio é o vilão que desempenha um papel central no risco de desenvolvimento da hipertensão, o cloreto tem um papel mais silencioso”, revelou, em comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, Sandosh Padmanabhan.
 

De acordo com os investigadores, este estudo focou agora a atenção num outro constituinte do sal, o cloreto, cujos níveis têm um efeito precisamente contrário ao associado aos níveis do sódio, no que diz respeito ao risco de hipertensão.  
 

“Ao que parece, o cloreto tem um papel importante na fisiologia do organismo e precisamos de investiga-lo em maior detalhe”, disse o investigador. Este ião já faz parte do rastreio clínico de rotina, assim a monitorização dos seus níveis podem ser incorporados como pártica clínica para ajudar identificar os indivíduos que se encontram em maior risco de desenvolver hipertensão.
 

“Estes resultados encontrados vão contra a noção de que o excesso de sal é algo de prejudicial, uma vez que níveis elevados de cloreto no sangue parecerem ser um fator independente que está associado a uma menor mortalidade e risco cardiovascular. Ao que parece entramos numa zona cinzenta que necessita de uma investigação mais aprofundada”, referiu Sandosh Padmanabhan.
 

Contudo, para o investigador ainda é um pouco prematuro fazer conclusões sobre este achado e o consumo de sal através da dieta. “Necessitamos de mais investigação para estabelecer exatamente qual é a relação entre o cloreto e o seu risco para a saúde”, conclui o investigador.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.