Consumo de peixe nas escolas deve ser monitorizado

Declarações do diretor do programa sobre alimentação saudável

05 março 2013
  |  Partilhar:

O consumo de refeições de peixe nas escolas deve ser monitorizado para perceber por que motivo os jovens não gostam deste alimento e para encontrar estratégias para o tornar mais saboroso, defendeu o diretor do programa sobre alimentação saudável.
 

"É necessário monitorizar com algum cuidado a oferta alimentar nas escolas no dia em que há peixe, verificar se nesses dias há ou não uma variação do consumo de pescado e montar as estratégias adequadas para que o peixe continue a ser saboroso e apetecível", revelou à agência Lusa Pedro Graça.
 

Para Pedro Graça, "há um trabalho grande" das escolas e dos pais no sentido de educar as crianças para se habituarem a gostar de peixe, mas também ensinar "as técnicas" de comer e aprender como cozinhar este alimento de modo a que seja saboroso.
 

"Creio que, neste momento, os diretores das escolas, os responsáveis municipais, os pais e quem trabalha nesta área têm de adotar determinadas estratégias para continuar a ter as crianças a comer peixe nas cantinas escolares", disse o especialista em nutrição.
 

A refeição feita na escola pode, por vezes, ser a única do dia, por isso "é necessário que as crianças comam e, quando é peixe, acabam por não tomar a refeição na cantina por questões de sabor, por exemplo, e vão comer fora da escola", referiu Pedro Graça.
 

Assim, "é preciso saber os motivos da rejeição, o que pode ter a ver com a qualidade da matéria-prima, o sabor, tipo de peixe, educação para o sabor, receio das espinhas ou o modo de cozinhar. É necessário que o sistema esteja pronto para monitorizar, para detalhar onde está a resistência [ao peixe]", acrescentou Pedro Graça.
 

O peixe fornece determinados minerais, como potássio e iodo, vitaminas e ácidos gordos polinsaturados que contribuem para o bom desenvolvimento, nomeadamente do cérebro e, "se o consumo regular de peixe não for promovido, as crianças ficam sem esses nutrientes", realçou.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 1 Comentar

Consumo de peixes nas escolas

Acho de suma importância o consumo desse alimento em torno de 2 vezes na semana para qualque faixa etárea. A preocupação da matéria é exatamente focar o que leva crianças e adolescentes a não preferir o peixe. É importante saber esses motivos pra incentivar o consumo. Ótima matéria!

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.